10 junho, 2006

10 de Junho

Vós, portugueses, poucos quanto fortes,
Que o fraco poder vosso não pesais;
Vós, que à custa de vossas várias mortes,
A lei da vida eterna dilatais:
Assi do Céu deitadas são as sortes,
Que vós, por muito poucos que sejais,
Muito façais na Santa Cristandade,
Que tanto, ó Cristo, exaltas a humildade.


Luís de Camões, in Os Lusíadas, canto VII

Etiquetas:

|

Ligações de outros sites para este texto:

Criar uma hiperligação

<< Página principal