16 janeiro, 2007

O Grande Galo

Naquela que muito provavelmente foi a eleição mais livre de sempre alguma vez feita em Portugal (em que os candidatos foram espontaneamente escolhidos pelo povo e não secretamente seleccionados pelas corporações políticas; e autenticada por uma entidade independente e não pelos próprios políticos), os grandes vencedores são todos figuras que defenderam ideias e valores totalmente incompatíveis com o modelo de democracia que hoje vigora no nosso país.

Um facto que leva à pergunta que ninguém parece ter coragem para fazer: Numa altura em que se referenda o aborto pela segunda vez, para quando um referendo ao próprio sistema político?

Etiquetas: , , ,

|

Ligações de outros sites para este texto:

Criar uma hiperligação

<< Página principal