26 janeiro, 2008

Um Estado corrupto e intocável


António Marinho Pinto, actual bastonário da Ordem dos Advogados, é interrogado e criticado por ter dito o que todos nós sabemos: «Há uma criminalidade em Portugal, da mais nociva para o Estado e para a sociedade, que anda aí impunemente. Muitos exibem os benefícios e os lucros dessa criminalidade e não há formas de lhes tocar. Alguns até ocupam cargos relevantes no Estado Português. São situações que toda a gente vê, como membros do Governo que fazem negócios com empresas privadas e depois quando saem vão para administradores dessas empresas. Esbanjam-se milhões de euros em pagamentos de serviços cuja utilidade é duvidosa e depois não há dinheiro para necessidades básicas.»

Neste vídeo extraído do Telejornal da RTP são também noticiados os resultados de uma sondagem mundial efectuada pela Gallup, segundo a qual «os professores são a profissão em que os portugueses mais confiam e também aquela a quem confiariam mais poder no país. Merecem a confiança de 42 por cento dos portugueses, muito acima dos 24 por cento que confiam nos líderes militares e na polícia, dos 20 por cento que dão a sua confiança aos jornalistas e dos 18 por cento que acreditam nos líderes religiosos. Os políticos são os que menos têm a confiança dos portugueses, com apenas 7 por cento. A nível mundial, os políticos surgem igualmente na cauda, com apenas 8 por cento dos 61.600 inquiridos pela Gallup, em 60 países, a darem-lhes a sua confiança.»

Artigo relacionado: 97% dos Portugueses não confia nos políticos

Etiquetas: , , ,

|

Ligações de outros sites para este texto:

Criar uma hiperligação

<< Página principal