12 outubro, 2007

O Presidente do Irão e os Judeus Ortodoxos

Estas são as imagens da visita do Presidente Iraniano Mahmoud Ahmadinejad a Nova Iorque, no mês passado, que as nossas televisões nunca ousariam transmitir. Antes de passar pela Universidade de Columbia e pela sede das Nações Unidas, Ahmadinejad recebeu vários judeus ortodoxos, líderes do movimento Jews United Against Zionism (Judeus Contra o Sionismo). Estes rabinos afirmam que Ahmadinejad é um amigo da comunidade judaica internacional e que, tal como eles, pretende a paz no Médio Oriente, separando o Judaísmo das acções violentas do Sionismo.

O rabino Yisroel Dovid Weiss, porta-voz do movimento, disse que as afirmações internacionais de que Ahmadinejad pretende uma escalada para a guerra são falsas, e que o verdadeiro responsável pelo caos no Médio Oriente é Israel. Este é o nosso terceiro encontro, para além de muitas outras visitas ao Irão, declarou. Apesar de nós como judeus não nos devermos envolver na política, temos constatado que o povo iraniano é amigável e respeitoso, e que o seu Presidente é um homem profundamente religioso que deseja um mundo em paz, baseado no respeito mútuo, justiça e diálogo. Esse estado [Israel] oprime continuamente outros povos em nome do Judaísmo e de todo o povo judaico. Isso exacerbou o anti-semitismo por todo o mundo. O Presidente Mahmoud Ahmadinejad entende esta diferença entre o Judaísmo tradicional e a distorção sionista. É triste que muito poucos tenham realmente tentado falar com o Presidente iraniano ou tentado saber a verdadeira opinião da comunidade judaica no Irão, que vive em paz e pratica a sua fé por toda aquela nação. Ahmadinejad mostrou repetidas vezes que está mesmo interessado no bem-estar da comunidade judaica no Irão e que tem um profundo respeito pelo mundo judaico e pela sua fé. A táctica sionista de isolar socialmente este homem e o seu povo é imoral e catastrófica.

Uma táctica seguida à risca pela comunicação social, que continuou a demonização do Irão distorcendo as declarações que Ahmadinejad fez durante esta viagem, como repetindo completamente fora do seu contexto algumas frases proferidas na Universidade de Columbia (a forma como o Presidente foi recebido nessa universidade é uma autêntica vergonha para toda a civilização ocidental, tal como sublinhou Rainer Daehnhardt no Projecto GRIFO).

Para saberem mais sobre a diferença entre Judaísmo e Sionismo vejam a entrevista ao rabino Weiss, publicada neste blogue há um ano atrás, e os últimos textos do Homem das Cidades.

Etiquetas: , , , , , ,

|

Ligações de outros sites para este texto:

Criar uma hiperligação

<< Página principal