17 março, 2007

Mais uma "confissão"

«Khalid Sheikh Mohammed, de 41 anos, o alegado cérebro dos atentados de 11 de Setembro, terá reconhecido a sua responsabilidade nos ataques. “Fui responsável pela operação de 11 de Setembro de A a Z”, afirmou. Detido no Paquistão, em Março de 2003, e trasladado no ano passado para a base militar norte-americana de Guantánamo, em Cuba, admitiu a responsabilidade das 31 operações da Al-Qaeda de que é acusado, entre elas duas tentativas de assassinato contra os ex-presidentes dos EUA, Bill Clinton e Jimmy Carter; contra o falecido Papa João Paulo II; contra o World Trade Center, em 1993; os atentados de Bali, em 2002; as tentativas de ataques contra aviões norte-americanos utilizando bombas transportadas em sapatos; e pelos planos para uma nova vaga de atentados contra a Library Tower de Los Angeles, a Torre Sears de Chicago e o Empire State Building de Nova Iorque, entre outros; planos para a destruição do canal do Panamá, do porto de Singapura, assim como de barcos e petroleiros norte-americanos nos estreitos de Ormuz e Gibraltar», etc, etc, etc.

Na mesma “confissão”, Khalid alega também ter sido «responsável pela planificação, treino, acompanhamento e financimento para a Nova (ou Segunda) Vaga de ataques pós 11 de Setembro contra vários arranha-céus, incluindo o Banco Plaza [Plaza Bank], no estado de Washington». Há é um ligeiro detalhe: tal como está indicado no seu site oficial, esse banco só foi fundado em 2006, mais de três anos depois da captura do alegado cérebro da Al-Qaeda… (ler mais no Prison Planet).
Mais uns meses de estadia nesse ou noutro dos centros de tortura do Império, e Khalid estará certamente pronto a aceitar também a responsabilidade pelo assassinato de John F. Kennedy, o fim da Idade do Gelo, o aquecimento global e a planificação do programa da TVI A Bela e o Mestre.
Ler também o Homem das Cidades.

Etiquetas: , , ,

|

Ligações de outros sites para este texto:

Criar uma hiperligação

<< Página principal