26 julho, 2006

As Manifs

Passei pela manif «anti-guerra» desta tarde em Lisboa, mas não vi nada de novo. Um libanês que não soubesse puto de Português e visse esta concentração, muito dificilmente perceberia que os manifestantes estão em solidariedade com o seu povo. O primeiro pensamento que lhe viria à cabeça seria provavelmente a memória de uma república soviética antes da queda do Muro:
Quando cheguei a casa liguei a net e vi outra manif contra a violência no Médio Oriente, feita no mesmo dia, mas num país onde os activistas pela paz não lutam contra totalitarismos usando outros totalitarismos, nem as suas principais preocupações são propagandear movimentos/corporações/partidos políticos:
A manif «Portuguesa» de hoje fez-me lembrar a de há três anos atrás, que o Frederico Duarte Carvalho usou como mote para o filme do fim da democracia.

Etiquetas: , , , ,

|

Ligações de outros sites para este texto:

Criar uma hiperligação

<< Página principal